sábado, agosto 30, 2008

Onde estão as poesias?




Onde foram parar todos os escritos?

Onde a mente fundiu e deixou de trilhar belos escritos.

Onde foram parar os poetas pensante?

Na órbita louca e terrestre deste mundo incessante.

Quando voltaremos a escrever?

No dia em o juizo nos levará a escrever.

Cadê o poeta romântico que parara de sonhar?

Fora parar debaixo duma laranjeira a pensar.

As palavras voam soltas,

Passarinhos os perseguem,

Poetas vagueiam

Mas voltam.

Na ternura do suspirar ardente.

Paola Vannucci

30/08/2008

terça-feira, agosto 19, 2008

Coragem



Eis que surge a coragem
Quem é o tolo que não acredita em mim?
Eu acredito, preciso apenas disto.
Acredito que ainda há um mundo melhor.
Mundo digno de tais palavras.
Falo de amor, penso em amar.
Quem? A quem? Talvez, quem?
Penso na Paz!
Doação de corpos até onde posso chegar.
Dor?
Que dor?
Aquela que sinto e choro e ninguém me vê?
Continuo com dor, mas não perdi o amor.
Amor sentido que foge de mim.
Amor saudoso que não me sente.
Ainda persisto no amar,
No doar
Permitir-me
No ar que respiro.
Surjo como luz a
Sorrir.


Paola Vannucci
19/08/2008

sábado, agosto 09, 2008

Saber viver!



A chama da esperança paira no ar
a espera de quem a busca
a vida louca e tosca
resta um final.
para quem sabe viver tem sorte
para quem não, sofre
a chama da esperança me chama pra viver
ou
não sei mais o que é vida....



Paola Vannucci
12/07/08