sábado, junho 22, 2013

Vandalismo x manifestações


Brasileiro não precisa devanear sobre um movimento,
Precisa bradar bravamente por seus atos.
Atos isolados,
Reivindicações soltas.
Motivos pequenos
Diante do quanto temos que mudar
Neste país.
O que era pra ser o inicio,
Tornou-se banalização.
Selvageria não nos levará a lugar algum.
Quem sabe conseguiremos ‘Medidas Provisória’
Como resposta?
Pessoas sãs não depreciam suas imagens,
Porcos e vândalos sim, exterminam o que seria causa.
Sonhar por uma união, não nos chega a lugar algum,
Lutar incansavelmente, nos faz chegar ao pleito dignamente.

Conversar e buscar,
Honrar a Pátria,
Cantar hinos,
Abraçar a vitória,
Reacender uma Nação...

Lembrar do passado e correr para o futuro.
Lembrar que milhares de pessoas morreram
Por lutarem dignamente, e só um,
Era o culpado,
Um Regime apenas...

Agora,
Vandalizar um movimento que aparentemente,
Seria ‘Acordar uma Nação!
É provar que as garras desta mesma Nação
Se fundem na inutilidade.

Paola Vannucci

22/06/2013

terça-feira, junho 18, 2013

Estrela


Tiros, pauladas, bombas...
Da história esquecida,
Observo verdade estampada no rosto de cada cidadão,
Meu coração vibrou ao ver a multidão nas ruas,
Povo da gana, da raça e da coragem.
Manifesto digno feito sem violência
Sem bandeira e sem cor,
Paz é o que pede a população fadada ao sofrimento.
Penso nestes dias,
Num grande ativista que conheci. RS!
Numa estrela que para mim
É imortal e sublime, que
Deixou um dia a semente no meu coração,
E por isso não descanso sem alcançar tais condições.
Choro muitas vezes.
Manifesto calada minha dor.
Mas ao ver aquela multidão,
Repetidas vezes orgulho-me de ser filha de quem sou.
Orgulho-me, pois corre em mim marcas,
Que seriam tristes, mas viro a cara,
Marcas sujas de um regime político.
Corre em mim o sangue fervente,
Que jamais abaixará a cabeça diante dos gananciosos.

Está mais que na hora de levantar a verdade,
Acordar para um mundo justo.
Devemos nos lembrar de todos aqueles que um dia lutaram,
E,
Não estão mais presentes,
Devemos correr praças, avenidas, bradar todos os ideais,
Não é nossa obrigação,
É nosso dever, é nossa Pátria.
São nossos filhos,
São...

Devo lembrar que
Uma estrela não morre tão fácil,
Ela deixa rastros e perpetua
Sua existência no ato da explosão.
Devo lembrar que somos filhos da revolução.
E que a estrela que se apaga,
É o político que rouba uma Nação.

Paola Vannucci
18/06/2013

quinta-feira, junho 13, 2013

Meu namorado!

Meu namorado não me dá flores.
Ele me conforta em pequenos atos dos quais sempre
Peço em orações.
Ele me conforta na distancia e me beija
No momento certo.
Meu namorado não me dá chocolates.
Ele se declara na clara noite de frio,
Onde o luar se esconde tímido...,
Meu namorado me diz:
- Brindemos com a pureza nosso amor!
- Você é tudo que sonhei em ter...
Outro dia meu namorado me ofertou uma canção,
Boba e romântica entorpeci-me de desejos.
Meu namorado me dá luz, calmaria...
Ele trabalha na construção do nosso amor,
Eu apanho cada tijolo e preencho nossos corações,
Muitas vezes sofro pela distancia, mas lembro do degrau,
Acabado e do sorriso estampado,
Lembro-me do momento ofertado,
Da viagem acabada e do
Conhecimento aprendido.
Meu namorado me completa.
Nem preciso lembrar, pois...
Ele já lembrou,
Já fez, já construiu,
Já me envolveu sob todos os sentidos.
Meu namorado é aquele que irradia,
E silencia meu sentido brandamente.
É maravilhoso viver nosso amor,
Porque tenho a sensação de sempre querer mais.
Meu namorado não se cansa de me namorar.
Um dos motivos que me faz querer mais e mais.
Somos felizes juntos!
Te amo!

Paola Vannucci

12/06/2013