domingo, abril 27, 2008

Vozes




Vozes cruzadas,
Sons sentidos na alma,
O bater do meu coração eleva-se ao passo que o leio.
A todo instante que caminho, cruzo o horizonte,
Mas não o vejo e sim o percebo,
Pertenço ao mundo
Sigo por suas palavras
A vida me corrompe,
Seu trilhar de linhas me envolve,
Pertenço ainda,
Naquela antiga estrada de ferro que me fizera provar do mel
Era tão criança....
Via nos seus olhos límpidos e carentes um novo brilhar
A estrada já não é a mesma.
Sigo ainda o favo de mel,
Éramos inocentes como a corrida atrás daquele balão
Pena que nos dias de hoje se vê turbilhão ao invés
Das geleiras no final da montanha...
Que ecoava sua voz,
E agora some
Consigo apenas lê-lo.



Paola Vannucci
27/04/2008

sexta-feira, abril 25, 2008

DIVERSÃO!




Divirta-se com a vida se não ela te rouba os sentidos

Aparentemente não vejo sentindo na vida que estou levando

Simplesmente vejo luta e questão de sobrevivência

O mundo cão devora-me a cada passo que dou

Sinto-me envelhecida e riscada pelo mapa dos canibais.

Sinto-me esgotada,

Apesar da vida que insiste em meu peito.

Sinto-me presente na ausência do meu amor,

Sinto-me como jamais senti antes

Pela luta por sobrevivência

Dias trabalhosos, conturbados.

Coração a vibrar

Choro a chorar

Gritos que não se grita

Uma música alta

Relação que não tive...

Um desejo cada vez mais preso

Sinto calor, arrepio.

A falta do meu amor que não vem

Sinto o mundo cão e

A diversão roubada dos meus sentidos


PAOLA VANNUCCI
25/04/2008

domingo, abril 06, 2008

AMWAY – E SEUS SEGUIDORES

O conceito básico e fundamental sobre a AMWAY é de que seja uma religião anticristo, onde todos veneram o dinheiro, visando os coitados que a perseguem. São os fanáticos do capitalismo.
Ontem a noite estava assistindo uma palestra de um Professor E Teólogo da PUC-SP onde ele relata a vinda de dois índios de uma tribo, se não me engano Guaranis, não lembro muito bem, mas o fato é que eles estiveram em São Paulo a fim de conhecerem a cidade grande, seus megas shopings, a metrópole em si, quando chegam ao Mercado Municipal da cidade , encontram as tais riquezas, que para eles a maior riqueza é o alimento para que todos possam viver felizes e em harmonia, de repente um deles vê na bancada de cima muitos alimentos e fica maravilhado, mas o outro vê da bancada para baixo um menino colhendo restos podres do alimento que caia constantemente, e o menino se fartava daquele alimento como se fosse o último recurso da sua vida, - era o último recurso, pois supostamente morreria de fome. – O índio se calou e pediu para o tal professor que os levassem embora dizendo: A riqueza do homem da cidade está no dinheiro e na humilhação, enquanto a maior riqueza é o nosso alimento livre e harmonia do nosso povo. E se foram.
Há muitos anos atrás na década de 90 tive vários contatos com os produtos AMWAY, são excelentes por sinal, eu nunca me esqueço daquele Spray de limpar óculos a base de silicone, mas a questão verdadeiramente não é esta.
São produzidos encontros semanais, onde se observam desfiles de carros bonitos, mulheres que parecem estar indo para o Oscar, homens almofadados, e crianças bonitinhas, todos venerando e adorando o ‘estrelismos’ e se contentando com mais alguns para entrarem na sua corrente que eles mesmos definem como ‘Pirâmides’ para que o último reforce o resto e daí por diante, e o líder desta pirâmide soma todos os custos, de forma que toda a porcentagem é distribuída entre todos. A forma de convencimento é a grana fácil e rápida, mas daí você tem de convidar mais e mais pessoas para que virem seus adeptos, e quando não há encontros, semanais, nas tais ‘Igrejas’, a Igreja da veneração e do sucesso a todo custo, você tem de dispor de reuniões caseiras, onde se levam mais coitados para o bote inicial, o líder do grupo ajuda nas tais reuniões caseiras. Fiz muito delas em casa, mas... Qual a religião que você freqüenta ou busca? Religião é um termo muito forte, talvez não seria esta a palavra a ser dita aqui. Mas como o índio disse: o dinheiro como troca das coisas e pelas coisas é forma de arruinar a vida humana. Seria tudo mais fácil vivermos em harmonia constante e se deleitar do prazer, do amor, da base onde não há diferenças entre raças, cor e distinção.
E o negro vai a AMWAY? Engraçado, lá a veneração é tão grande que quem não tem grana é negro. Lastimável coração dos quem sofrem por nada terem. Lastimável o poder de poucos e que são tão cobiçosos que não dividem nada do que tem. Ah! Não me esquecendo de que nas revistas de sucessos, sempre aparecem tais e tais casais com suas receitinhas, nunca uma pessoa separada, um trabalhador comum, sempre em alto estilo como se fossem Mórmons, rs.
Esse mundo realmente é incrível. E o rapaz diz que não tem tempo para ingressar neste fabuloso recurso de enriquecimento à custa dos coitados abaixo dele. Ele acha que deve fazer muito, mas a melhor forma de ganhar grana é cruzar os braços e se enfiar num paraíso fiscal, e os pobres trabalhando o coco para que sempre apareça um pingado extra no dia seguinte. O tempo é o senhor da razão, e a sabedoria também, portanto acho melhor que todas as pessoas praticassem seu rico e precioso tempo trabalhando do que vivendo a ilusão de que a riqueza gera felicidade.
Diante do mundo capitalista em que vivemos é bom e lógico se ter dinheiro, mas a custa de trabalho e dignidade. Gosto sim de ter meu dinheiro, passear, ir a bares, restaurantes, cinemas, etc... Mas não ter muito e meu vizinho da esquina morrer de fome.

Paola Vannucci
6/04/2008