terça-feira, dezembro 27, 2011

Natal


Quero refletir ao invés de
Repetir frases das quais cansei de ouvir
Durante o ano.
Quero a mansidão das palavras e o coração de Cristo,
Para viver uma nova fase e
Inovar meus conteúdos.
Quero nas faces cultas e ocultas,
Vida que transpõe o ser inteligível e tangente,
Do qual pulsa e vibra
No toque de cada descoberta.
Quero entender que
A cada fase vivida,
Descubro que ainda posso mais e mais.
Refletir é repensar, portanto realizar.
Sem falsas promessas,
Refletir é estar em comunhão,
Olhar para os olhos de Deus.
Pensar que não estou só,
Mas que durante o decorrer
Da vida minha fé abalada,
Seja fortalecida em resposta d’Ele.
Quero um mundo suave e forte
Para que possamos mudar
Conscientemente nossa trajetória.
Natal não é só ceia a meia noite e nem
‘Papais Noel’
Quero ainda entender todas as frases repetidas
Que li e as releio todos os anos passados.


Paola Vannucci
27/12/2011

sábado, dezembro 17, 2011

Nestas horas



Nos expressamos como devemos
Sem medo, nem restrições,
Apenas nestas horas.
Marcamos linhas vazias
Com palavras verdadeiras,
Nestas horas.
As palavras exprimem os rumores devidos
E observados a apenas
Quem me quer ler,
Apenas nesta hora.
Não traduzo o que senti,
Ao ler o que li.
Lamento tantas perdas,
Que se vão sem nem me dizerem um ‘Até logo’,
Não sei se estou feliz,
Meu pensar chora
A cada minuto que leio o jornal.
Percebo que mais uma estrela chegara ao céu.
Leio e me arrepio,
Soltando gotas de lágrimas,
Nestas divinas horas.

Paola Vannucci
17/12/2011

Em memória Cesária Évora, Sérgio Brito e Joãozinho Trinta.

domingo, dezembro 04, 2011

O lado de fora da casa



Aquele menino que corre do lado de fora da casa...

Foge dos covardes,

Pedindo pão que não receberá,

Reivindicando dignidade.

Sua pele suada;

Cansada de apanhar,

Só por ter um dia,

Sonhado em sair da pobreza.

Aquele menino que corre do lado de fora da casa...

Sorri para a vida,

Quer participar de um país justo,

Sem que haja mortes tolas e

Bocas amordaçadas por suas opiniões.

Aquele menino corre para uma partida de futebol ou

Para quem sabe:

Uma competição de 'pipas'

Livres dançando de contra o vento,

Aquele menino que corre sempre beirando a casa,

Sonha que deveria encontrar um segredo

Cheio de amor e esperança.

Como deveria ser para todas as crianças

Do nosso Planeta.

Paola Vannucci

04/12/2011