Postagens

Mostrando postagens de Setembro, 2009

Depressão

Depressão nada mais é
Do que estar à beira do abismo.
Deixa cair quem quiser,
Sobressai quem quiser.
Deixa de lutar, a meu ver,
Quem não acredita no vôo da águia.
Águia voa com coragem,
Busca do abismo suas mais terríveis forças,
Busca vida intensa.
Águia minha que move meu coração,
Será que cheguei ao fundo do poço?

Depressão nada mais é que a doença do século,
A meu ver,
É a desculpa que assola a sociedade.
Pobre sente depressão,
Quando acaba o pão,
Nem o arroz com feijão tem na panela.
Pobre então,
Sofre de depressão.

Depressão a meu ver,
É quando tudo acaba em vão.
Saio do estado terminal,
Entro na condução que me guia à
Perturbação.
Conflitos psicológicos
Da vida/sedução.
Objetivos alcançados,
Mas, por força da minha vontade
Canto esta canção.

Depressão quem não teve?
Peço para;
Apenas observar o vôo livre da águia, e
Pensará cada qual em seu
Coração.

Paola Vannucci
21/09/2009

Mais um ano!!!

Irrequieto sentimento, a cada ano que passa.
Mais feliz estou.
Mesmo com sua ausência que me assola,
Garanto meu caminhar realizado.
E sei que onde você estiver
Está observando, kkkk
Pai sou atrevida, né!!
Foi a vida que me deixou assim!
Seus ensinamentos jamais esquecerei!
Por mais este ano te dedico,
Obrigada por ser sua Filha!!!

Paola Vannucci
13/09/2009

Pátria!

Diante do Hino Nacional da escola,
Demos risada.
O professor revolucionário e eu,
Ríamos como tolos,
Ríamos do ridículo da preservação do nada.
Pobres criancinhas que não conhecem o Hino da Independência.
Para que serve o Hino da Independência?
Pobres civis que irão lutar sem vitória.
Mundo ridículo sem um ideal de vida.

Ríamos, pois ali nenhuns daqueles rostinhos tinham escutado tal hino.
Sociedade estagnada,
Servidores cansados da pátria.
Somos independentes? Desde quando?
Somos civis para que mundo agradar?
Somos devedores do nada a pagar.
Perfeitos bonecos dos governantes
Que ao invés de governar, impõem condições
E nos obrigam a engolir.


Pobres criancinhas,
Como numa fabriqueta,
Seguem na fila da opressão.
Este ou aquele terá futuro,
Pobre nação que desaloja neurônios vazios.
Sinto que:
A luta, cidadania, condição de vida
Hoje, ainda é em vão.

Mas com mais um ‘Sete de Setembro’
A máscara ainda será bem vinda.
Vamos quem puder:
SALVAR O BRASIL!

Paola Vannucci
05/09/2009