Postagens

Mostrando postagens de Outubro, 2008

Querer!

quero dançar e tomar do vinho que me embebeda de alegria e felicidade.
quero conduzir meu par ao meu corpo
beijar
beijar
sentir o calor
sentir o
sangue pulsar
rodar as alturas
olhar
sorrir
penetrá-lo
quero do vinho tomar

Paola Vannucci
15/10/2008

Dia das crianças!!!

12 de outubro é dia de ser feliz, dia de nos tornarmos crianças sem intenções e razões, dia de apenas viver o lúdico e brincarmos desinibidos.
Ah! Se fosse sempre assim!
Ah!
E minha filha apenas me pediu um abraço e um beijo bem apertatinho e carinhoso.
Consumismo.
Que droga de seres humanos que só visam o lado financeiro e o enriquecimento ilícito de poucos. Classe fajuta e dominante que serve para desbancar os que nada têm. Desbanca a alma e o desejo dos pobres que não sabem nem o que que é ter dinheiro, essa gente toda apenas quer um sorriso e um palhaço de circo para se divertirem.
A sociedade gira em torno do dinheiro se tem grana são felizes, se não tem é a desgraça geral acontecendo e atormentando sonhos. E todos investem cada vez mais altos valores monetários para que dobrem suas fortunas.
Neste final de semana estou trabalhando em um evento de uma Igreja Pentecostal, ‘filmando e fotografando’ o tal acontecimento... Vejo ali naquela Igreja que têm muitas criancinhas ao invés consumir…

Sonho perdido!

Nesta tarde fria,
Começo a pensar no amor que sinto e nada conquistei.
A vida me engana, ou deixo-me ser enganada.
Sei dos meus sentimentos e na distancia continuo
Desejos são metáforas,
Sentimentos são utópicos,
Realização então, passou longe de mim,
Não sou completa,
Não sou feliz,
Não sou realizada.
Ah! Meu amor como gostaria de estar aos seus braços.
Gostaria de... neste momento tomar um sorvete na praça.
Mas este não é pra mim,
Você simplesmente o divide a várias
E eu?
Não o vejo...
Descubro e choro.
Horas poucas felizes,
Horas, muitas horas... Irrequieta, fico a pensar.
Que foi feito do meu sonho?
Que droga de vida que me distancia deste sonho?
O amor.

Paola Vannucci
08/10/2008

Fidelidade

Meus sentimentos somem ao longo do tempo e do espaço.
Perco-me mais uma vez.
É triste saber por mais que eu querira, nada conquistei.
Angustio-me novamente e
Presa aos meus desejos fico
sem poder lhe falar.
Choro calada e sofro em vão...

Fidelidade?

Qual o valor desta palavra?


Paola Vannucci
06/10/2008