sexta-feira, junho 23, 2006

Aquela Noite...

Distinta noite de luar
Onde você me seduzia a largos beijos
Quando na arte de amar, simplesmente rendo-me
Ao afago ao braço forte ao desejo
Você me aceita com um simples toque
Eu o num simples olhar o tenho completamente meu,
A mim cabe a liberdade de amá-lo
A mim cabe docemente a realizar o mais belo dos prazeres
A noite esquenta meu corpo nu e trêmulo
A noite caminha ao desenrolar e embaralhar nossos sentidos
A noite esfrega nossos corpos num banho de mar
Doce prazer com um tom voraz
O desejo ardente me persegue
Você me prende com sua boca a me sufocar
Quero gritar
Quero subir as paredes
Quero me molhar
Quero nunca mais vesti-lo
Quero amar...
Quero aqui neste momento perder a vergonha...
Pobre e triste noite de luar
Que acaba com o raiar do sol
Pena meu corpo separar
Pena que na noite seguinte a certeza fora em vão...
Pois quero a luxúria do prazer
E meu corpo o entronizar!


PAOLA VANNUCCI

6 comentários:

Daniel Aladiah disse...

Um beijinho grande Paola
Daniel

Adryka disse...

Olás amiga linda, este teu cantinho está muito lindo. Beijokas

Anônimo disse...

sem comentários Paola!!!!

vc escreve muito bem,

beijos

manhe não seja assiom

tá mt lindo

e nada de inseguranças. vc escreve mt bem

bjsssssssssss
wysla

Philip disse...

oIE pAOLA.....
MAS JAJA EU VOLTO.....
BJAO

Filipe Freitas disse...

Poema muito bonito também chegou aqui rapidinho a Portugal ....
Este comentário é que vai chegar atrasado ... LOL...
Gostei !
Beijosssss

Gustavo Tomimoto (seu primo) disse...

Gostei muito do poema, lindo! Bjo