AMWAY – E SEUS SEGUIDORES

O conceito básico e fundamental sobre a AMWAY é de que seja uma religião anticristo, onde todos veneram o dinheiro, visando os coitados que a perseguem. São os fanáticos do capitalismo.
Ontem a noite estava assistindo uma palestra de um Professor E Teólogo da PUC-SP onde ele relata a vinda de dois índios de uma tribo, se não me engano Guaranis, não lembro muito bem, mas o fato é que eles estiveram em São Paulo a fim de conhecerem a cidade grande, seus megas shopings, a metrópole em si, quando chegam ao Mercado Municipal da cidade , encontram as tais riquezas, que para eles a maior riqueza é o alimento para que todos possam viver felizes e em harmonia, de repente um deles vê na bancada de cima muitos alimentos e fica maravilhado, mas o outro vê da bancada para baixo um menino colhendo restos podres do alimento que caia constantemente, e o menino se fartava daquele alimento como se fosse o último recurso da sua vida, - era o último recurso, pois supostamente morreria de fome. – O índio se calou e pediu para o tal professor que os levassem embora dizendo: A riqueza do homem da cidade está no dinheiro e na humilhação, enquanto a maior riqueza é o nosso alimento livre e harmonia do nosso povo. E se foram.
Há muitos anos atrás na década de 90 tive vários contatos com os produtos AMWAY, são excelentes por sinal, eu nunca me esqueço daquele Spray de limpar óculos a base de silicone, mas a questão verdadeiramente não é esta.
São produzidos encontros semanais, onde se observam desfiles de carros bonitos, mulheres que parecem estar indo para o Oscar, homens almofadados, e crianças bonitinhas, todos venerando e adorando o ‘estrelismos’ e se contentando com mais alguns para entrarem na sua corrente que eles mesmos definem como ‘Pirâmides’ para que o último reforce o resto e daí por diante, e o líder desta pirâmide soma todos os custos, de forma que toda a porcentagem é distribuída entre todos. A forma de convencimento é a grana fácil e rápida, mas daí você tem de convidar mais e mais pessoas para que virem seus adeptos, e quando não há encontros, semanais, nas tais ‘Igrejas’, a Igreja da veneração e do sucesso a todo custo, você tem de dispor de reuniões caseiras, onde se levam mais coitados para o bote inicial, o líder do grupo ajuda nas tais reuniões caseiras. Fiz muito delas em casa, mas... Qual a religião que você freqüenta ou busca? Religião é um termo muito forte, talvez não seria esta a palavra a ser dita aqui. Mas como o índio disse: o dinheiro como troca das coisas e pelas coisas é forma de arruinar a vida humana. Seria tudo mais fácil vivermos em harmonia constante e se deleitar do prazer, do amor, da base onde não há diferenças entre raças, cor e distinção.
E o negro vai a AMWAY? Engraçado, lá a veneração é tão grande que quem não tem grana é negro. Lastimável coração dos quem sofrem por nada terem. Lastimável o poder de poucos e que são tão cobiçosos que não dividem nada do que tem. Ah! Não me esquecendo de que nas revistas de sucessos, sempre aparecem tais e tais casais com suas receitinhas, nunca uma pessoa separada, um trabalhador comum, sempre em alto estilo como se fossem Mórmons, rs.
Esse mundo realmente é incrível. E o rapaz diz que não tem tempo para ingressar neste fabuloso recurso de enriquecimento à custa dos coitados abaixo dele. Ele acha que deve fazer muito, mas a melhor forma de ganhar grana é cruzar os braços e se enfiar num paraíso fiscal, e os pobres trabalhando o coco para que sempre apareça um pingado extra no dia seguinte. O tempo é o senhor da razão, e a sabedoria também, portanto acho melhor que todas as pessoas praticassem seu rico e precioso tempo trabalhando do que vivendo a ilusão de que a riqueza gera felicidade.
Diante do mundo capitalista em que vivemos é bom e lógico se ter dinheiro, mas a custa de trabalho e dignidade. Gosto sim de ter meu dinheiro, passear, ir a bares, restaurantes, cinemas, etc... Mas não ter muito e meu vizinho da esquina morrer de fome.

Paola Vannucci
6/04/2008

Comentários

Menina, achava que essa coisa da AMWAY tinha até acabado. Nossa, sem comentários mesmo, pois existem outros tantos esquemas de corrente. Eu, particularmente, detesto essas ideologias consumistas de grupo. Elas mais parecem certas religiões, que se espremem na luta por seguidores. Mas o pior mesmo é que ainda não conseguimos reduzir nossas desigualdades fundamentais.

Beijos!!
Menina do Rio disse…
Paola, a AMWAY, penso eu, foi a primeira ou uma das primeiras empresas no mundo a criar o chamado "marketing de rede". Ou "correntes", pirâmides", sei lá. Também já fui a varias reuniões e sei do que falas. Desfile de endinheirados falantes que enriqueceram pela palavra, como é feito nas igrejas... Estas pssoas tem uma capacidade muito grande de seduzir com discursos, levando milheres de pessoas a entrarem para os seus grupos, como se fossem o "Eldorado"; a corrida do ouro. Hoje em dia o que mai tem na net é corrente desse tipo. Outras empresas como a Herbalife e a Noni também já arrecadaram milhões em seus cofres, pois todas exigem um "dizimo" (compra dos produtos pelos participantes).

Interessante as diferentes visões dos dois índios...Um vê o luxo que
embaça a mente enquanto o outro vê o lixo por baixo desse luxo. E o pior é que esse lixo é humano, sofrido e faminto...

Um beijo
O Profeta disse…
E aprendi mais umas coisas contigo...


Hoje não vou falar de amor
Hoje tenho saudade de canções
De uma voz perdida no tempo
Que me ensinou o sonho, as emoções

Hoje senti saudades da minha rua
Da casa fria e quente da ternura
Do cheiro a lenha, pão amassado
Dos abraços tidos de forma tão pura


Hoje convido-te a saberes um pouco de mim

Bom fim de semana



Terno beijo
Daniel Aladiah disse…
Querida Paola
O mundo não é justo na sua essência, mas acredito que todos o poderemos melhorar.
Piada: pensei que era "amuei" :)
Um beijo
Daniel
Harold disse…
Oi!
Conheço algumas pessoas que se envovleram com a amway no fim da década de 90. Hoje nem querem ouvir falar este nome.
Acho que este tipo de negócio é uma grande bobagem. Tem maior valor o dinheiro que a gente ganha com o trabalho suado e honesto.
Beijos!
tibeu disse…
Passei e deixei um beijo com carinho.
Roberto Yamasita disse…
Sou Empresário Amway com muito orgulho. Acredito que qualquer pessoa tem o direito de expressar suas opiniões. A Internet é um livro aberto, procure informações de forma isenta, sem pré julgamentos, e verá que se trata da forma mais justa de recompensar esforços dentro do capitalismo. Infelizmente não são todos que se adaptam, pois nunca sabemos do que um coração está cheio ou vazio para tirar suas conclusões.

Postagens mais visitadas deste blog

Homenagens aos pais - Minha formatura

Isadora Duncan (americana, 1878-1927 :: bailarina)

O preço da honestidade