Canoas – Rio Grande do Sul




Para o homem não basta viver em uma enchente.
Precisa, porém, de chuvas de balas.
Canoas cedia mais uma tragédia,
Coitada, perdera vários homens,
E vitimaram um.
Famoso a sete palmos está.
Para o homem denegrir sua própria raça,
Precisa de bombardeios civis em nome da honra e do
Poder débil de poucos insolentes.
Inocentes pagam por mais esta chuva de balas.

Que nojo me dá ao ler noticiários.
Hoje no meu computador,
Chovia apenas músicas.

Paola Vannucci
30/07/2010

Comentários

Seu computador é chick, amiga porque chove músicas rsrs mande um pouco pra mim.beijus
citadinokane disse…
Paola,
E o tempo passa...
Um amigo mandou-me o seguinte recado e quero compartilhar contigo: "Mesmo que esteja muito ocupado, você deve sempre arranjar tempo para fazer alguém se sentir importante"(Mary Kay Ash).

abraços,
Pedro
L. Rafael Nolli disse…
E no outro extremo - umidade do ar caamitosa, falta de chuvas, queimadas... algumas coisas realmente estão fora do eixo.
Nélio Cícero disse…
Como se pode perceber neste manuscrito, achei a abordagem do cotidiano e as noticias de jornal que não abalam as pessoas devido a frieza que cada um de nos leva!

Postagens mais visitadas deste blog

Homenagens aos pais - Minha formatura

Isadora Duncan (americana, 1878-1927 :: bailarina)

O preço da honestidade