quarta-feira, fevereiro 14, 2007

PAZ



Minha primeira postagem seria um poema, poema bonito e romântico, mas vi que nada condizia com a realidade social em nos encontramos hoje no Brasil. DIA DE LUTO OFICIAL, o país se mobiliza fragilizado pela violência e impunidade. Mais uma vez estamos a mercê dos injustos que a agem e se libertam dia após dia. E nós? Nós, oras! Nós somos os coitados que trabalhamos em prol de uma sociedade justa e civilizada. Pra que, se quando ainda em Salvador, vou a uma simples Lavagem das Escadarias da Igreja do Senhor Bonfim da Bahia, dentro do grupo em que estava foram roubados 4 celulares e uma câmera digital. Mas nem pra nos purificarmos temos o direito...
Hoje é a morte do menino João Hélio, amanhã, não se sabe de quem será a morte. È a volta do velho oeste, que trazia os chamados bandidos arrastados por seus belos cavalos e o coitado acabava morrendo esgotado por não ter mais escapatória. “Velho oeste dizia que eram bandidos” Hoje em no Brasil, crianças inocentes, velhos trabalhadores, adolescentes começando a vida...

Meus amigos.

O momento é de Paz e Reflexão. O momento é de mais ação do que choradeiras. O tempo urge e o Aquecimento Global está cada vez mais infernal. Nossas ações esgotaram-se todas. O homem a muito perdeu seu valor.

-Não é hora de consertar?
- Não é hora de re-educar?
- Não é hora de amar?
- Viver?
- Respeitar?
- Sincronizar sentimentos de harmonia?
- Sorrir?
- Sorver a felicidade do próximo sem mesquinhês?
- Tirar um bom proveito em todas as situações usando a sabedoria?
- Ser útil a todas as situações?
- Criar e ensinar nossas crianças para viver melhor? Nós estamos morrendo, mas nossos filhos irão morrer junto conosco?

O Aquecimento Global é intenso, mas nossas mentes estão cada vez mais doentias.
O homem deixou de viver, o Homem deixou todos os ensinamentos, os princípios da boa convivência pra trás. Peço a Paz.

Peço pela PAZ:

- Paz devida , mas não sentida.
- Paz que me falta nas decisões a tomar.
- Paz que preciso transmitir e dói meu corpo quando muitos vivem para passar por cima de outros.

Se todos experimentassem para dar um sorriso ainda deitados em sua cama....
Olhassem seus maridos, esposas, travesseiros, amantes, etc.... e dessem um ao outro um riso profundo...

Tirei um mês e meio férias, foi preciso, estava muito tensa, atordoada e cansada.

Agora voltei para começar o ano.

PEDINDO PAZ ENTRE POVOS!!!!




PAOLA VANNUCCI

7 comentários:

cássio amaral disse...

Pertinente seu texto e o contexto nos deixa triste.
Amiga, eu chorei com aquele lance da morte do menino João.
Sabe, falta é alma e essência no homem da atualidade que é materialisgta e vil, que é selvagem e cruel.
Muito bom o seu texto.
Parabéns.
Beijos.

Carlos disse...

Minha doce e amada amiga Paola,
Como é bom voltar a vê-la escrevendo, revoltando-se, rebelando. As palavras tem todos os poderes dentro de sí e nós que as amamos, não podemos ou sabemos viver sem elas, sem essa força e seus sonhos e esperanças. Que bom vê-la de volta, após tão breve e necessário período de férias. E que férias. Fiquei revoltado, senti ânsias e vários adjetivos menos nobres com essa história do João. É a nossa triste história, história de nossas cidades, de nossos sonhos, de nosso planeta: PAZ. Bom retorno, minha doce e amanda amiga, que suas palavras encontrem eco em muitos corações. Õ presidente acha que nãod evemos tomar decisões em momentos de consternação. (O João não era dele), mas enfim alguma razão deve ter, mas precisamos repensar no papel da educação nessa sociedade. Devemos buscar soluções para nosso planeta e para nossas vidas. Seu grito vai ressoar, assim como a morte do João em nossas consciências. Eles vão passar, como todos nós, mas restará ainda sempre a chance de uma semente cair em terreno fértil e grminar esperanças par aum futuro. Não o futuro incerto, mas o futuro de nossos filhos e sonhos. Te amo, viu! PArabéns e seja bem vinda, mais do que nunca e não esqueça de me convidar sempre para seus eventos e textos. Beijos em seu coração, minha doce e amada amiga, poeta e guerreira. Força sempre. Muito AXÈ, Paz e amor, agora e sempre.....Amém

dácio disse...

Está chegando a hora do BASTA! pena que vidas tem de ser sacrificadas por isso!!

Kaco disse...

Bem...
Infelizmente a questão da Paz só é discutida/debatida com muita energia quando fatos lamentáveis como esses acontecem.
Porque não lembrar da Paz, quando estamos em tempos de Paz/
É preciso conservar a Paz e nunca lembrar das as questões da violência quando a violência atinge seus picos de audiência nas mídias desse Brasil varonil.
Se todos buscassem a Deus "de verdade", se os legisladores (salvo raríssimas excessões) desse país resolvessem tomar vergonha na cara, se as autoridades (salvo raríssimas excessões)constituídas resolvessem olhar com carinho para as questões da resocialização verdadeira, com certeza teríamos uma nação que responderia a altura a esses atos de guerra urbana tão presentes entre nós e infelizmente banalizados pela maioria.
Para a imprensa então, são pratos cheios e a moda "bolognesa mafiosa". Os chamados papas do jornalismo se deliciam com os fatos e dão as notícias com uma cara de quem está revoltado. No fundo mesmo, será que se essas notícias acabassem eles iriam fazer o "tipo" que fazem, ou iriam felizmente ter que mudar de profissão para não morrer de fome.
PAZ...
Sim...
Ela só virá no dia em que o homem se voltar para Deus.. o Justo Juiz...

rafaelnolli disse...

Paola, é isso mesmo - essas questões são urgentes! A violência já está fora de controle a um tempão: temos que conviver com essas anomalias de violência que surgem a cada dia, superando o seu potencial de nos machucar, de nos agredir! E a natureza! Poxa vida, é um momento intenso mesmo, mas por outro lado, são nesses extremos que as coisas costumam acontecer! Abraços e é bom tê-la de volta no mundo virtual!

Denise disse...

Que bom que você voltou e ainda com um texto de sensibilização que me emocionou.Tem razão, não é hora de chorar mas sim de agir.Obrigada pela sua visita e virei sempre aqui!
Beijuuuuuuuuuuuuuuuuuuuu!

rony disse...

Olá Paola, estive aqui tb, um grande abraço!