quinta-feira, agosto 09, 2007

QUADRO



Loreena McKennitt - La Serinissima

Arde-me ao lê-lo,
A música continua a tocar,
Você reascendeu o amor novamente,
Só não entendo o porque não me acha.
Porque você não me acha?

As cores são de rosas ao vento e
Que se perde a todo o momento,
A chama quente e ao mesmo tempo
Sombrio por não estarmos mais juntos,

A música pede para acreditar,
mas você foge eternizando a saudade.

Sinto seu amor aqui perto,
Sinto sua presença, seu perfume me embriaga...
Numa doce chama ao luar.

A nossa versão do amor nos uniu, nos viciando a algo inédito.

Simplesmente o vejo quase nu,
despido em um quadro...


Paola Vannnucci
21/10/2005

10 comentários:

Harold disse...

Oi Paola!
Li o seu poema e lhe felicito. É um belo poema. Parabéns por escrevê-lo. Não é todo mundo que escreve dessa forma. Eu, por exemplo, não consigo. Nem vou tentar.
Mas eu aprecio quem consegue escrever assim. Lhe incentivo. Seja sempre feliz na sua arte.
Tudo de bom sempre!!!!

célia musilli disse...

Muito bom!!! Um grande beijo

Blogue da Magui disse...

Putz!!!!

Navi Leinad disse...

Paola, quando leio poemas fico visualizando mentalmente o que o autor escreve, pra tentar sentir suas palavras... mas esse final eu não gostei de visualizar.
hahahahaha...

Daniel Aladiah disse...

Querida Paola
Sempre uma pilha à espera de ser faiscada... és linda e mereces todo esse amor que desejas.
Um beijo
Daniel

Bia disse...

A presença do amor ausente... a ausência do amor presente... buscas e desencontros, desacertos, descaminhos, encontros, moedas da face do desejo de ser feliz junto ao ser amado. Belo poema, minha linda!

Trouxe-te pétalas perfumadas e um beijo para o teu coração, no desejo de dias lindos e ternos na tua semana. Para as pequerruchas... mil beijinhos cor de rosa.

Blogue da Magui disse...

Sabe, eu preferia vc mais cáustica como no outro blogue....Gostar de miragens dá azia.

rui disse...

Olá Paola

Poema lindíssimo!
A tua sensibilidade é enorme, só assim é possível criar coisas lindas.
Adorei.

Beijinhos

culturaafroperolanegra disse...

O poemas palmadas traduz p/ mim um desabafo sim e demonstra, que mesmo diante de uma multidão vc se sente sozinha, logo distante do seu meio de felicidade natural.

Amei!Adorei!Ei!
Parabéns por expressar tão bem.
Bjs/Ru

Carmen Amorim disse...

Amiga,
Que lindo poema!Adorei...
Como sempre o seu Blog está maravilhoso.
Carmen amorim