Meus escritos

Sucesso daqueles que me veem e leem
sem dedução do que realmente sinto.

Existo para muitos,
vivo para poucos
meus escritos desvendam o mapa interno
do meu corpo.

minha alma chora ao longo do tempo
meus olhos lacrimejam dor, mas
ao findar dos dias regozijo-me pelo calor
eufórico dos meus escritos
Calor desta cidade nua
Que a cada ano torna-se virgem
para novos guias e horizontes tomar.
Não pedimos permissões para tais atos
Não refletiram antes nas conseqüências.
Minha alma enche na enchente da cidade grande.
Ambígua estou, forte sou.
Meus escritos me delatam,
Sigo como uma virgem imune e cega
Conto somente segredos às ruas que trafego.
Sigo cinza com um leve toque avermelhado
De um sorriso que guarda a sete chaves
Meus escritos.


Paola Vannucci
25/01/2009



Comentários

Anônimo disse…
HIPER__paola,


Tá difícil chegar até você, mesmo com o mapa na mão...

beijo FRATERNAIS de tavares
Mônica disse…
Oi linda, como sempre seus escritos são de uma beleza sem igual.

Parabéns e beijos enormes.

MÔNICA.
Anônimo disse…
Amei!!! Você está a cada dia se superando! Muito boa!
Jane Peralva Maynart Machiqueira
Menina do Rio disse…
Belissimo!

Parabéns amiga, teus escritos refletem-te.

Beijinhos
Sr. Sete disse…
Sim, Srta. Paola,

aqui estou para como estes tantos prestigiar teu bom gosto lexical e poético.
Parabéns amiga!Seus escritos são sempre para fazermos uma boa reflexão. Beijos!
Daniel Aladiah disse…
Querida Paola
Voltaste a escrever com muito sentimento. Lindo!
Um beijo
Daniel
POESIAS E SONHOS disse…
olá querida amiga,a cada texto que tenho a honra de ler me torno ainda mais seu fã e admirador do talento e da mulher fantástica que vc é.

um beijo em seu coração!!
Harold disse…
Paola!
Sei de seu talento. Da urgência de sua poesia. Infelizmente, nem tudo acontece na rapidez que se espera.
Mas a tão desejada alegria chegará aos eu coração.
Beijos e textos!
Patty (PPM) disse…
Oi Paola! Estou aqui para parabenizá-la por seu blog que continua lindo. E também para avisar que estou agora com novo endereço. Meu tempo de utilização no ZIP.NET acabou, por isso estou de casa nova, mas com o mesmo conteúdo. Ainda estou em fase de adaptação, mas com o tempo pegarei as manhas do novo site certo? (rsss) Passe por lá pra me fazer uma visitinha; e saiba que já está linkada viu?! Bjo
enten katsudatsu disse…
escrevo e creio
a emoção
é fagulha no meu recreio.

----------------------------

tirar da costela do texto a substância do self, do existir.
na real estravazar um trem que é
estritamente um olhar diante do que fica ao redor.
-------------------------------------

escrever é estar em comunhão consigo e sobretudo é retratar o contexto.

vamos em frente.

um abração de luz.
Anônimo disse…
Olá Paola como vai descupe a demora mais só agora estou conseguindo fazer o comentario em seu blog de poesias!minha vida esta uma verdeira correria cada dia tenho que matar um leão mais vamos que vamos!Parabens amiga que riquza neste teu poema divino abração.
Celso.
jose valdir disse…
Quanto mais te leio , mais perto chego de ti...
Bjos poetinha.

Postagens mais visitadas deste blog

Homenagens aos pais - Minha formatura

Isadora Duncan (americana, 1878-1927 :: bailarina)

A Cor que Chama Sua Atenção