domingo, janeiro 27, 2013

Falha Humana




A morte mora ao lado,
Lado de dentro da ‘Boate’,
Morte assombra e varre centenas num piscar de olhos,
E o show de pirotecnia, exalta as falhas humanas.
Primeira falha: Baile universitário a ser comemorado por ‘maiores’;
Havia muitos ‘menores’.
Segunda falha: Sistema de segurança comparado aos bárbaros da antiguidade,
Trancam-se as portas para receberem míseros trocados.
Quem vai enriquecer diante de centenas de mortos?
Quem se diverte, com mais uma tragédia?
Terceira falha: A mesma porta que entra, sai.
A mente humana é falha.
Errar várias vezes é irresponsabilidade.
Retroceder nas tragédias só me faz pensar,
Que a lição não foi aprendida.
Hoje, amanhã, mais algum dia, outras mortes contabilizarão.
De quem é a culpa?
Autoridades? Dono do estabelecimento? Seguradora?
Seguranças?
Pobres trabalhadores estão sendo massacrados por ordens recebidas.
A culpa é da ‘FALHA HUMANA’
Onde muitos trocam os dias pelas noites,
Ficam atordoados durante o dia,
Mas vivem nas festividades noturnas.
Dormem nas manhãs, rendem pouco no trabalho,
E ganham fama nas madrugadas.
Quem trabalha falha.
Quem dança paga para ver o fogo acontecer.
Quem chora são os familiares que estavam em suas casas.
Quem lamenta mais uma vez é o ‘Mundo’
Que ao invés de se preocupar com a ‘Fome’ e a ‘Miséria’
Transfere sua dor para esses poucos néscios,
Que insiste em falharem.

Paola Vannucci
27/01/2013

2 comentários:

Diego Klaumann Angelo disse...

obrigado Paola....obrigado pela sensibilidade....pelo dom...pelas letras...pelo papel de converter os olhos da desgraça para a razao....para o ser....para a justiça...para o pensar!!! Foi um grande prazer!!!

Blog do Valmon disse...

É Paola, tudo é mesmo assim. Infelizmente a Falha e Humana e sobre ela é que devemos aperfeiçoar nosso aprendizado.
Obrigado,
Valmon.