Hoje estarei homenageando uma grande amiga Poeta.
Seus escritos me vem como brisas ....
Leiam!!!!

Beijos
Paola

SONHOS DE MAR(Rita Costa - 29.09.05 - Rio de Janeiro/RJ).

Tantas vezes...num fechar de olhos
consegui atravessar o mar.
Sonhando visitava um passado
que também é meu.
Lá,... caminhava...
admirando colinas...
Andei por ruas, passando sobre pontes
cheias de histórias.
Sempre em busca da pequenina casa
de pedras gastas.
Que por fora,
... parecia fria,
mas ao entrar, quanto calor eu sentia.
Eu conseguia até escutar algumas frases...
às vezes, ditas de forma tão ligeira...,
que eu achava impossível de entender.
Ah! mas o riso da criança que pela cozinha corria...
conhecia muito bem.
Fechando os olhos até imaginava o que ele queria,
o pequeno menino, só queria brincar...
ele ainda não sabia que teria um dia,
um sonho igual ao meu...
atravessar... aquele mar...
para seu passado também reencontrar.

Comentários

Rita disse…
Minha querida, fico agradecida por sua gentileza e carinho. Como já havia lhe dito anteriormente, esse poema me é muito especial. Adorei que o tenha postado aqui. Um grande beijo.
Denise disse…
Linda poesia! Vindo aqui não perco nunca, é sempre um prazer!
Beijo, Paola!
Papoila disse…
Querida Paola:
Grata pela tua visita.
Linda poesia!
A menina que fecha os olhos e atarvessa o mar...
"Fechando os olhos até imaginava o que ele queria,
o pequeno menino, só queria brincar...
ele ainda não sabia que teria um dia,
um sonho igual ao meu...
atravessar... aquele mar...
para seu passado também reencontrar."
Lindo!
Beijo
Paulo Mello disse…
Bela a poesia da tua amiga, assim como os teus poemas, amiga.

Passei pra deixar-te um abraço e votos de dias lindos nessa semana que apenas começa.
rui disse…
Olá Paola!

Menina de um sorriso muito lindo!
Adorei o poema.
Tua amiga escreve bem, mas também adoro a tua poesia.

Fica bem.
Beijinho
André L. Soares disse…
Paola, parabéns pelo blog. Ainda não tive tempo de ler os demais poemas. Mas, voltarei para ler sim. Grande abraço, Poetisa.

Quanto à poesia da 'nossa' bela Rita, como fã, posso dizer que assino embaixo todos os elogios à sua poetisa. Este poema, em especial, bem reflete as principais características de sua obra, como também expressa, de modo ímpar, a poesia que há em se dar liberdade ao pensamento e aos sonhos. Ritinha, 'Alma de Poesia',... continue assim, sempre inspirada. Todos os beijos pra você.

Postagens mais visitadas deste blog

Homenagens aos pais - Minha formatura

Isadora Duncan (americana, 1878-1927 :: bailarina)

A Cor que Chama Sua Atenção