sexta-feira, abril 13, 2007

HOMENAGEM DO MEU GRANDE AMIGO AROLDO.... QUE VENHAM MAIS POESIAS, A CULTURA NÃO PODE MORRER - AROLDO OBRIGADA!!!!!!!

O detetive e a moça
Aroldo José

Você é a única!
Foi o que disse o detetive
Que usava capa amarela
Para bela a moça
Que ele amava.
Ela era tão bonita
E se tornava mais bonita
Quando ficava indecisa.


A moça de chapéu,
Que era tão clara.
Sonhava com uma vida feliz
E calma assim como ela.
Ela queria uma vida burguesa
E um vestido de princesa.


Você é a única!
Ela sabe que ele disse a verdade.
Ele a quer para toda vida:
Dividir histórias,
Unir corpos suados,
Pagar contas
E levar as crianças na escola.


Ele lembra de quando a viu
Pela primeira vez.
Era dia de chuva,
Ela estava ensopada.
Ele lhe ofereceu um guarda-chuva.


Ela era tão bonita.
Ele lhe deu também o seu coração,
Seu jeito simples e honesto
Que fica sem jeito
Quando fala dos assuntos do coração.


Ele não disse que a amava
Porque é difícil explicar
O que se sente.
Porém acariciou seus cabelos molhados
E contemplou seus olhos claros.
Ela pensou o quanto ele era elegante.
O homem da capa amarela,
O homem que respeitava a lei
E fazia a chuva parecer
Um dia de primavera.


Você é a única!
Ele disse que sabia disso.
Ela disse que o amava
Enquanto a chuva caía.
Ele a protegia
E ela sabia que ele a amava.
O homem da capa amarela
Que tornava sua vida bela.



Belém, 23/11/96

2 comentários:

Eclipse Mental disse...

Oi guria, YEDRA falando, câmbio...pena não termos podido conversar mais ontem pelo orkut, mas não faltarão oportunidades...

Adorei seu espaço, e tomei a liberdade de colocar um atalho no meu, assim poderemos nos visitar com mais frequência.Um beijo e bom final de semana!

Harold disse...

Querida Paula!
Obrigado pela divulgação deste texto. É belo. Porém, sinto que não é tanto quanto os textos escritos por você. Sua sensibilidade é incrível.
Obrigado de novo.
valeu!
Beijos!