segunda-feira, outubro 09, 2006

CORPOS

Os corpos aqui presentes,
São os corpos presentes na alma dos sentidos viver
Paixão louca que corrompe minha mente
Como gostaria sentir a dor da nudez
Queria sentir o perfume do desejo
Queria a flor da pele amar o profundo da noite
A lua pede o encontro dos nossos corpos
A lua suplica o arder de nossas bocas tocadas
Meu corpo consola em sonho
Nossos corpos sedentos
Nossos corpos covardemente são distanciados....
mas
O amor corrompe minha vida

Corpos ausentes...



PAOLA VANNUCCI

10 comentários:

citadinokane disse...

Paola,
De corpo ausente e alma presente...
Continuas alimentando a blogosfera com o alimento dos "dioses": a poesia.
Paz e saúde ao corpo e a mente.
Abraços,
Pedro

Blogue da Magui disse...

Vc anda num assanhamento de lascar...mas vai em frente...

Claudia Pit disse...

[blue]
-------\\|/-------
------( @@)-------
---ooO--(_)--Ooo---
Olha eu aqui...
Eu não poderia deixar de vir prestigiar mais uma linda poesia sua.
Essa esta especial hein...Adorei!
Sou sua fã!

bjssssssss
Cláudia Pit

Do Ás ao Rei disse...

Eles têm que se ausentar, afinal, saudade serve pra essas coisas...
Ás

flavio disse...

Isso é bom...
A distancia dos corpos só faz aumentar a saudade e consequentemente os desejos que na arte do encontro se transformam em grandes e deliciosos momentos!

Fabiana Borges disse...

" o Amor corrompe minha vida".Meu Deus, q verdade as vezes difícil de encarar!...
bjos p vc !

Navi Leinad disse...

Tenho medo de ter que experimentar essa covardia com o amor que é ter corpos ausentes e distanciados.
É um belo texto, Paola. Bastante intenso e emotivo.
Um abraço!
Ivan Daniel.

Papoila disse...

Lindísimo!
Revejo-me neste poema.
Beijo

Mily disse...

Um poema sensualmente lindo!

Anônimo disse...

intiresno muito, obrigado