sexta-feira, outubro 13, 2006

Liberdade!

O que posso falar de liberdade, se não falar do caos que vive a humanidade. Desde que nascemos ouvimos falar em: Livre arbítrio, ouvimos falar em luta pela igualdade, falamos sempre em conquista pela liberdade.
Mas desde quando o ser humano descobriu que é o 'único animal racional', começou a escravizar o próximo, daí este escravo começou a luta por cidadania, luta por igualdade social, luta para ser livre...
Guerras vieram com suas conquistas de poder, poder significa controlar o maior número possível de massa popular, para que nos tornemos escravos e sim a nossa liberdade assistida.
Liberdade seria banalidade, causa perdida de todas as condições conquistadas. Liberdade quem a tem.
Somente Deus o ser unicamente livre e fez e faz o que quer.
Deus é sensato e nos coloca a prova...
Deus nos deu a liberdade de pensar e agir, nós é que não a usamos em beneficio do bom proveito.
Liberdade assistida por um sistema de computador.
Quando temos receio do ladrão da esquina. Toda criança nasce livre até encontrar o homem do saco...
Meu Deus pra que serve o tal livre arbítrio, se quando o conquistamos usamos em prol da injustiça? De que vale a liberdade de expressão?
Para militares torturar e matar? Mataram vários, mas a mim cabe a liberdade de amar e perpetuar a Paz...
Se for falar em liberdade, me dói na alma, pois tenho a certeza de que não sou livre.
Sou uma simples escrava que vive para trabalhar, cuidar, realizar, e ter de me mostrar capaz...
Sou, faço, realizo, riu com muita garra, mas a mim, não me cabe liberdade, pois a sociedade vadia e covarde me cobra.


PAOLA VANNUCCI

8 comentários:

citadinokane disse...

Paola,
Vejo nas entrelinhas uma pessoa jovem e que deixa correr por entre as palavras muito vigor e amor...
Gosto de ler os teus textos e perceber a vontade com que vais talhando os teus versos como se tivesse um cinzel nas mãos...
Solidário contigo estou ao pensamento de gratidão que elevaste ao teu pai, é muito bonito o agradecimento filial.
Não sabes que furtivamente tenho te visitado, apenas olho, caminho devagar sem fazer barulho, dormes e desenhas para os amigos um lindo sonho.
Paz e saúde,
Pedro

rubo jünger medina disse...

Paola, a liberdade também pode ser um fator preponderante para saber que não podemos ou devemos fazer certas coias. Liberdade é discernir que temos limites e onde eles estão.
Beijos e obrigada por estar sempre sempre. Bom fds.

Mily disse...

PAZ... procure-a sempre dentro de ti! É lá que ela mora!

Amiga querida, atualizei a leitura, pois há tempos não aparecia por aqui. Quase não tenho visitado os amigos queridos e seus refúgios, coisa que adoro fazer, devido justamente à falta de um tempo maior que me permita esse prazer.

Saudade de ti, saudade daqui, saudade das pequerruchas.

Que o domingo seja para vocês pleno de alegrias, folias, paz e descanso.

Um beijo no teu coração, beijos nas bochechas das pequerruchas, e muito, mas muuuuito carinho mesmo, do meu para o coração de vocês.

Navi Leinad disse...

A verdadeira liberdade só acontece quando o corpo descansa e nossos sentidos entram em estado de latência. Fora disso, temos que prestar contas de tudo que fazemos.

Recebi teu recado sobre o concurso, Paola. Mas já era tarde demais. Mesmo assim obrigado pela lembrança.
Abraço.

SERGIO MAIDANA disse...

Passei por aqui.Abraços

Do Ás ao Rei disse...

Libertade antes que tardia!!! Esperamos a vida toda por isso, e quando a temos, o que fazer dela???

Ás.

Fabiana Borges disse...

Ameio principalmente o final.;;;" a sociedade vadia e covarde me cobra." Forte...e ao mesmto tempo, de querer mudar tudo.

bjosssssssss

Blogue da Magui disse...

É porque quer.