quarta-feira, novembro 22, 2006


Emanoel Araújodiretor Museu Afro-Brasil

Segunda-feira, dia 20 de novembro, comemora-se 35 anos da criação do dia Nacional da Consciência Negra. A data foi escolhida por ser o dia da morte de Zumbi, líder do Quilombo de Palmares e símbolo da resistência negra contra a escravidão, assassinado em 1695.
A abolição da escravatura foi em 1888, mas até os dias de hoje a diferença se vê na sociedade.
A população negra recebe salários médios menores que os brancos; o rendimento médio de uma família negra é menor do que de uma família branca; a taxa de desemprego é maior entre os negros; e a taxa de analfabetismo entre os negros e pardos é o dobro do que entre os brancos.
O entrevistado do Roda Viva é o baiano Emanoel Araújo. Artista plástico, ele nasceu em 1940 e teve a sua primeira exposição individual em 1959.
Foi diretor do Museu de Arte da Bahia, professor de artes gráficas e escultura nos Estados Unidos e editou livros como "A Mão Afro-Brasileira", um levantamento da contribuição do negro à cultura nacional.
Emanoel Araújo ficou por dez anos na diretoria da Pinacoteca do estado de São Paulo. Durante o período restaurou o prédio, organizou grandes exposições no local e aumentou o número médio de visitas por mês de 2 mil para mais de 30 mil. Em 2004, Emanoel Araújo inaugurou o Museu Afro-Brasil, no parque do Ibirapuera, em São Paulo, com mais de mil itens da coleção reunida por ele próprio. A iniciativa, inédita, era de contar, resgatar e contextuar a história dos negros.
Entrevistadores: Demétrio Magnoli, geógrafo, especialista em relações internacionais e editor do jornal Mundo, Geografia e Política Internacional; Dulce Maria Pereira, embaixadora e presidente da Interforum Global; César Giobbi, colunista do jornal O Estado de S. Paulo e apresentador do programa Planeta Cidade, da TV Cultura; Oswaldo de Camargo, jornalista, escritor e coordenador de literatura do Museu Afro-Brasil; Ligia F. Ferreira, professora da Faculdade De Filosofia, Letras E Ciências Humanas da USP e diretora do Centro de Línguas da USP; Fabio Cypriano, repórter e crítico de arte do jornal Folha de S. Paulo e professor do curso de jornalismo da PUC de São Paulo. Apresentação: Paulo Markun
Uma frase que Emanuel disso no programa que vale a pena ressaltar:
Ao invés de ser o dia da cosciência negra, deveria ser o dia da consciência branca, ouseja da sociedade em si.
Creio que não tenho mais a declarar.

8 comentários:

Navi Leinad disse...

Acho que a frase está equivocada. A sociedade não se resume à etnia branca... pelo menos na minha visão de socieade não.
Fora isso, sou totalmente a favor de uma justiça social à etnia negra.

Cássio Amaral disse...

ZUMBI PRA LIBERTAR E MAIS, ZUMBI E ZUMBIS QUE ATUAM HOJE PRA CONSCIENTIZAR.
CARA, FIZ UM POEMA PRO MEU AVÔ QUE ERA NEGRO E FOI ATÉ LIDO UMA VEZ NA SALA DA FACULDADE. A MENINA USOU NO TRABALHO DELA.
SOU PROFESSOR DE HISTÓRIA. VC É BEM ANTENADA E INTERADA.
BEIJO E EFLÚVIOS POSITIVOS.
P.S. TÔ LINKANDO TEU BLOG.
AGORA DEU PRA COMENTAR!

citadinokane disse...

Paola,
Consegui!!!!! Aleluia irmão!!!!
Estou do lado do meu grande amigo Ivan.
Consciência para todos, não podemos esquecer o desprezo secular aos nossos irmãos negros, após a abolição da escravidão, mancha difícil de apagar, foram esquecidos pela nação.
"Se o país não for de todos não será de ninguém".
Abraços,
Pedro

Adryka disse...

Querida amiga, gostei do teu post embora por uma questão de defesa própria não me pronuncie. Deixo-te os parabéns e muitos beijinhos

celia musilli disse...

Bem sacado o Dia Nacional da Consciência "Branca".. aqui no jornal onde trabalho, demos várias matérias sobre a questão racial no Brasil....UM beijo.

Tozé Franco disse...

Infelizmente no século XXI ainda temos de comemorar dias destas. Bom seria que não houvesse necessidade de o fazer, pois seria sinal deque não havia discriminação.
Um abraço e bom Domingo.

Anônimo disse...

ETNIA BRANCA NA AFRICA
,APANHOU,MORREU,FOI CASTRADA.
ETNIA PRETA NA AMÉRICA
APANHOU,FURARÃO OS OLHOS,ETC.
ETNIA AMARELA NOS EST. UNIDOS
FOI INJUSTISSADA,MORTA,CANPO DE CONCENTRAÇÃO SEGUNDA GERRA,E ESCRAVIZADA
ETNIA DE LINGUA ÁRABE HOJE
NO MUNDO OCIDENTAL HOSTILIZADA.
AFRICA NOS ANOS 1600 ,GUERRAS TRIBAIS ,OS PERDEDORES ERÃO VENDIDOS AOS INGLESES ,FRANCESES,ESPANHOIS PARA SEREM VENDIDOS COMO ESCRAVOS .
PRETOS E PARDOS NO BRASIL PERIGA FICAR SEM EMPREGO,E MISSÉRIA.
COMO HARMONIZAR?
EU ,SE COLOCAR UMA BRANCA ,PRETA OU PARDA,OU UMA AMARELA BEM BONITA FICO COM A AMARELA UMA LINDA CHINESA,ESTÁ NO SANGUE,Ñ POSSO EXPLICAR COMO ISTO FUNCIONA.
TODOS TEM DIREITO,TER UMA VIDA FELIZ ,COM DIREITOS A EDUCAÇÃO AO EMPREGO A COMIDA,KLU KLU KAM ,NAZISMO ETC ,TODOS CASTRÃO O DIREITO DO SER HUMANO ,,Ñ IMPORTA AS ETNIAS SIM O DESENVOLVIMENTOS SOCIAIS DE UMA COMUNIDADE ,EX BRASIL.
AS SUAS POESIAS TEM SENTIMENTO, ALMA,REFLETEM OS SENTIMENTOS DE NÓS
MESMOS ,SÃO ÓTIMOS. DE NELSON RUCKER DEMETER

Anônimo disse...

Obrigado por intiresnuyu iformatsiyu